Em votação realizada na manhã desta quarta-feira, 7, por 19 votos, a Câmara Municipal de Goiânia derrubou o veto do Executivo ao Projeto de Lei nº 227/2018, de autoria da vereadora Sabrina Garcez, que proíbe a realização de cursos à distância para a formação de profissionais de saúde.

 

 

A derrubada do veto atendeu a uma reivindicação de entidades da área da saúde que assinaram uma carta conjunta endereçada ontem aos vereadores goianienses. Na carta, divulgada ontem, as entidades enfatizavam a importância e a necessidade do ensino presencial para a capacitação técnica dos profissionais de saúde e para a interação entre eles, com os professores e com pacientes, que é essencial para a boa formação destes trabalhadores.

 

 

As entidades agradecem a autora do projeto e a todos os parlamentares que compreenderam o valor do ensino presencial para a formação de quem cuida da saúde.

 

 

O documento foi assinado pelas seguintes instituições:

 

Associação Médica de Goiás

 

Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás

 

Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Goiás

 

Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Estado de Goiás

 

Sindicato das Clínicas Radiológicas, Ultrassonografia, Ressonância Magnética, Medicina Nuclear e Radioterapia no Estado de Goiás

 

Sindicato dos Laboratórios de Análises e Bancos de Sangue do Estado de Goiás

 

Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás

 

Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde no Estado de Goiás.

 

 

 

Leia também: Entidades defendem a proibição de cursos à distância para a formação de profissionais de saúde.

Categorias: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *